quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A rena de nariz vermelho do Papai Noel

Natal em casa

Cada enfeite, uma lembrança: guaxinin que a @blogdati nos mandou no primeiro Natal do Japão, Urso que canta Jongle Bells que ganhamos dos meus padrinhos pros bebês, guirlanda que a mamãe enviou para a casa nova e o saquinho de balas de Papai Noel da @lidifaria.

Natal é feito de boas lembranças afetivas!

E na categoria livro infantil, temos um clássico que foi presente da Madrinha Tiffany para o Enzo e chegou ao nosso lar antes mesmo do Giorgio: um livro com a história de Rudolf, a rena de nariz vermelho, que vinha numa caixa em forma de trenó com dois bonecos de pelúcia, Papai Noel e Rudolf.

Apesar de terem sido tão manuseados, lidos, "brincados", eles ainda estão aqui firmes, fortes e bonitos!

No @pqleitores: A rena de nariz vermelho do Papai Noel

Como surgiu a rena do nariz vermelho?
"A história completa sobre a rena do nariz vermelho, surgiu em 1939. Homens vestidos de Papai Noel na loja de departamentos Montgomery distribuíram 2,4 milhões de livretos intitulados "Rodolfo, a rena do nariz vermelho". A história foi escrita por Robert May, do departamento de propaganda da loja, e ilustrada por Denver Gillen. O nome original da rena não era Rodolfo, de acordo com o livro "Extraordinary Origins of Everyday Things", de Charles Panati. O nome original era Rollo, mas homens de negócio não gostaram do nome. O nome Rodolfo foi sugestão da filha mais nova do autor. Em 1949, Gene Autry cantou uma versão do poema que se tornou rapidamente uma dos mais vendidas. A música de Rodolfo só perde em popularidade para "White Christmas"."

No @pqleitores: A rena de nariz vermelho do Papai Noel