segunda-feira, 28 de julho de 2014

Aprender se divertindo... numa escola primária de computação! (por @samegui)



Se até algum tempo atrás o sonho de muita criança era ser bombeiro, médico ou engenheiro, recentemente a tecnologia abriu novos horizontes para algumas delas desde muito cedo.

Poderia ser o meu Giorgio, não? Pois o xará do meu filho faz parte de uma das sete turmas da primeira escola de programação e robótica do Brasil voltada exclusivamente para crianças. Nas aulas semanais, ele compartilha a adoração pelos videogames e inclusive o sonho de ser um desenvolvedor no futuro.

A matéria mostra uma escola paulistana na qual as crianças a partir dos sete anos aprendem a se tornar criadores de tecnologia e não apenas consumidores. No curso, que tem duração de quatro anos, a escola ensinar o desenvolvimento de programas, jogos eletrônicos e pequenos robôs. Em paralelo, os pequenos ainda aprendem inglês.

No primeiro contato com o mundo do desenvolvimento, a criança aprende a programar usando uma linguagem totalmente visual; a ideia é entender primeiro a lógica da programação para depois dar passos maiores. Em uma segunda fase, as crianças a aprendem os princípios da robótica e também a criar games mais complexos em 3D.

A escola de programação para crianças é um projeto novo e inédito no país. A ideia veio quando Giroto tentava emplacar uma startup no Vale do Silício, na Califórnia. Na época, empresários e celebridades americanos como Mark Zuckerberg e Bill Gates se uniram para propagar a importância do ensino de programação desde a infância. Foi então que ele abandonou a empresa e resolveu trazer a ideia para cá.

Na Coréia do Sul, a programação – assim como o inglês – já faz parte do currículo escolar das crianças. Nos Estados Unidos, o presidente Barack Obama inclusive já se pronunciou em público sobre a importância de os pequenos aprenderem a linguagem do futuro na escola.



 Aqui no Brasil, alguns alunos descobriram a novidade por iniciativa própria, mas a maioria foi incentivada pelos pais pela oportunidade de ter mais uma ferramenta que lhes possibilite um melhor desenvolvimento profissional e criativo no futuro.

Com o lema “ aprender se divertindo”, o dia a dia da criançada aqui é bem diferente da escola tradicional. Mas será o melhor? O que vocês acham?

sábado, 26 de julho de 2014

Na estante dos meus #2nerdsnacozinha... muitas sagas de heróis! (por @samegui)



Na estante dos meus #2nerdsnacozinha... muitas sagas que lembram fases da infância deles. Que gostoso lembrar das leituras compartilhadas na 2ª infância dos meninos.

Dá até saudade de Greg e Rodrick (Diário de um Banana), Soluço e Banguela (Como treinar um dragão), Percy e Grover (O Ladrão de Raios), George e o segredo do universo... E que bom que temos muitos outros personagens para curtir na adolescência nerd com As crônicas de Nárnia, O guia do Mochileiro das Galáxias e Julio Verne :)

Compartilhe suas dicas de leitura: marque suas fotos do Instagram com a hashtag #pequenosleitores e ela será destaque na nossa fanpage :-)


quinta-feira, 24 de julho de 2014

A menina do narizinho arrebitado para iPad (por @samegui)

Hoje apresentei uma amiga de infância para minha filha #manu1ano: Narizinho!

Foi lindo. Ela adorou a menina do narizinho arrebitado e mais ainda os peixinhos que se movem no livro interativo para iPad.

Lançado 90 anos após a primeira edição, o livro permite que o leitor interaja com elementos na tela e terá uma versão gratuita, que será disponibilizada nas próximas semanas, e uma paga à venda na AppStore por 4 dólares.

Foi a primeira obra brasileira no iPad que permite a interatividade e foi recebida com entusiasmo na época. Li com meus meninos e hoje relembrei dele para ler com a pequena.

Em uma das passagens, durante a noite, o leitor clica com a ponta dos dedos na tela do tablet, em cima do desenho de um vagalume, e ao arrastar o personagem, ilumina as áreas onde está o texto. Embora a interatividade seja nova, trazendo recursos gráficos e participação do leitor, a editora optou por manter os mesmos traços da publicação original e a história também é antiga, exigindo um empenho dos pais para "traduzir" o ritmo e alguns termos.

Veja o vídeo da nossa descoberta:
Post by Pequenos Leitores - indicações de leitura (e cultura) para crianças.

Marque suas fotos com a hashtag #pequenosleitores e ela será destaque na nossa fanpage https://www.facebook.com/pequenosleitores e assunto no nosso grupo https://www.facebook.com/groups/174952355848592

Por Sam, @maecomfilhos www.maecomfilhos.blog.br


terça-feira, 22 de julho de 2014

Leitura @maecomfilhos de hoje ;-) #pequenosleitores



Essa almofada com bolso para livro é a cara da comadre @smiletic
#pequenosleitores #maecomfilhos http://ift.tt/179mEuJ

Faça parte da nossa turma!
Compartilhe suas dicas de leitura: marque suas fotos do Instagram com a hashtag #pequenosleitores e ela será destaque na nossa fanpage :-)
https://www.facebook.com/pequenosleitores


sábado, 19 de julho de 2014

Indicações de leitura da Família @Blogdati para #pequenosleitores

Eu vi estes títulos na Livraria Travessa ontem. Guias de viagem ou melhor, "estimulantes" de viagem para crianças e adolescentes e, honestamente, me apaixonei de imediato! Nova Iorque, Roma, Paris e Londres – Proibido para adultos, por Klay Lamprell. Editado por @lonelyplanetbrasil São 96 páginas a R$34,90 e muitas curiosidades a serem despertadas e reveladas sobre esses quatro destinos dos sonhos! #livros #guiasdeviagem #turismocomcrianças #lazercomfilhos #kids #trip #lonelyplanet #travelblogger #pequenosleitores via Instagram http://ift.tt/1tjp2Yd Faça parte da nossa turma! http://ift.tt/17HVqqD

Indicações de leitura da Família @Blogdati para #pequenosleitores

Para a parede das crianças. Que tal?! #doctorseuss #livro #literaturainfantil #pequenosleitores #kidsroom #quartodecriança via Instagram http://ift.tt/1ti9Tq6 Faça parte da nossa turma! http://ift.tt/17HVqqD

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Um mundo novo para os bebês - bons motivos para ler desde cedo! (por @samegui)

Todo mundo concorda que os livros são tidos por especialistas como excelentes ferramentas para o desenvolvimento das crianças. Mas, e para os bebês, será que o contato desde cedo com as palavras também é importante? Estudos revelam que sim, já que até dois anos de idade o desenvolvimento cerebral ocorre de forma acelerada e, por isso, a leitura, neste período, é um relevante mecanismo para o crescimento saudável dos pequenos.

Hoje recebi um release que me lembrou um estudo super legal sobre a leitura para bebês, coisa que eu defendo há décadas e faço em casa!

Recentemente a Academia Americana de Pediatria (AAP) recomendou aos pais que leiam para os filhos a partir do nascimento e até os três anos de idade, bem como incentivou os pediatras a destacarem em suas consultas sobre a importância da leitura aos pequenos. Segundo os profissionais da AAP, o exercício regular da leitura para os bebês estimula o cérebro, desenvolve a linguagem e as capacidades socioemocionais, prepara para o futuro processo de alfabetização e, ainda, reforça a relação entre pais e filhos.

A infância é o melhor momento para exercitar o gosto pela leitura e esse hábito é fundamental para o crescimento das crianças. 

“O contato com as histórias, imagens e palavras estimula a imaginação e a expressão dos pequenos, seja de maneira escrita ou falada. Por isso, o papel dos adultos em apresentar as crianças aos livros é muito importante.” 
Adriana Pering Battisti, pedagoga


Diversidade em livros
Mais do que boas histórias que envolvem o universo infantil, contadas através de linguagem de fácil compreensão, os livros precisam chamar a atenção. Crianças, em especial os bebês, são curiosos e descobrem um mundo novo a cada dia, por isso, o contato com os livros precisa estar relacionado com esta fase de novidade diária.

Adriana ressalta que durante os primeiros meses e anos da infância, é preciso dar aos bebês livros criados especialmente para esta fase, com palavras simples, acessórios em alto relevo, que contribuam para o toque e proporcionem atividades lúdicas. Segundo ela, há diversas opções diferenciadas e apropriadas para o desenvolvimento dos pequenos, com destaque para os livros com texturas, para banho e sonoros.



Detalhes diferentes nos livros, através de variadas texturas, são muito importantes para os bebês, pois garantem a eles o toque e a descoberta do desconhecido. Por exemplo, há livros de pano, como o “Quando Eu Crescer” (Editora Vale das Letras), com os personagens em formato de pelúcia, e o “O Crocodilo Guloso” (Editora Vale das Letras), em formato de fantoche, ou os livros que possuem partes da história e personagens em materiais diferentes, como “A Ovelhinha Lilly” (Editora Vale das Letras), que é feita de lã, para representar seu pelo.



Desde poucos meses de vida, quando ainda não sabem falar e são curiosos por tudo que acontece ao redor, os diversos tipos de sons chamam a atenção dos pequenos. Por isso, durante esta fase os livros sonoros podem contribuir com o processo de descobertas, como o “Cantando na Estrada” (Editora Vale das Letras), que diverte e proporciona o contato com música, e o “Cadê a Minha Mamãe?” (Editora Vale das Letras), que acompanha um gravador para registrar as falas das crianças.

Viu só? O contato com a literatura mesmo com poucos meses de vida é considerado fundamental para o crescimento dos pequenos!

segunda-feira, 14 de julho de 2014

eBook A Coleção de Maya de Marcelo Jucá

O ebook 'A Coleção de Maya' foi publicado pela Editora Pipoca, e é indicado para crianças a partir de seis anos
ebook a coleção de maya

A história acompanha Maya. Ela está doida para começar uma coleção, porque todos os seus amigos já têm uma. Álbum de figurinhas. Bolas. Óculos. Selos. Sapatos e até cupcakes.

Mas, então, colecionar o quê? Parece que não sobrou nada. Maya quer colecionar algo diferente. Algo que ninguém tenha. Algo só dela.

De forma curiosa e lúdica, ela descobre algo bem divertido. Mas será que essa coleção tão peculiar vai dar certo?

O livro conta com narração e recursos de animação e interação.

A história foi pensada a partir de um tema universal: o de colecionar. Algo muito próprio do homem e pelo qual todos costumam vivenciar. Que começa como uma brincadeira de criança, passa pelo vício adolescente e torna-se uma febre na vida adulta. O álbum de figurinhas da Copa está aí para comprovar isso, né?

O tema é muito interessante para ser conversado com os pais e educadores, para discutir limites, ética, consumo, etc.

Valor R$17,00

 iTtunes.
https://itunes.apple.com/br/book/a-colecao-de-maya/id875674281?mt=11

Play store

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Palavras, Palavrinhas e Palavrões - Ana Maria Machado por @Blogdati

Ana Maria Machado é daquelas autoras que a gente não pode viver sem conhecer, correto?! E esta obra "Palavras, Palavrinhas e Palavrões" comprei por causa disso.
palavras, palavrinhas e palavrões ana maria machado

É mais um título de Ana Maria que ofereço ao #guri_feliz para motivar a fase de alfabetização. A história tem a haver com ele, mas também me reconheci. Afinal, eu, na época pré vestibular colecionava palavras também. Desde os 15 anos eu anotava, decorava e colocava em destaque no meu dicionário (porque o bom Aurélio sempre esteve ali) pensando em usar na minha redação do vestibular, quando chegasse a hora. Foi uma fase muito engraçada. Kkkk E agora vejo meu filho, #aos6 repetindo palavras e querendo saber como aplica-las. É demais!!! Assim como este livro. ----- "Uma menina gostava de colecionar palavras. Quando escutava uma, logo repetia, mesmo sendo um palavrão. A família criticava, mas a menina não entendia porque certas palavras eram proibidas e outras não. Será que era o tamanho das palavras que determinava a proibição? Brincando com as palavras e costumes, o livro aborda com humor essa questão. E ainda fala das dores e ciúmes que a gente tem quando chega um irmãozinho".

Da Coleção "Série Isto e aquilo" Editora FTD.
Preço médio: 35 reais

Coleção Atividades Usborne editora Nobel @Blogdati

Direto do passeio pela livraria Saraiva do shopping para a nossa cabeceira e wishlist permanente, títulos da coleção Atividades Usborne, editora Nobel.
Coleção Atividades Usborne da editora Nobel

"Jogos e passatempos para as férias" e "Um montão de coisas para achar e colorir nas férias" foram os eleitos por estarmos em julho, mês de folga, de exercitar a curiosidade e brincar de tudo, da invenção à pintura e muito mais. Pelo que vi nas prateleiras, a coleção é muito rica e voltada ao público Infantojuvenil, agradando muito a ambos os sexos. Até eu fiquei com vontade de curtir os livros e atividades.

Preço médio: 34 reais